Imagem capa - Entrada da Noiva por Dennis Araya Chavarria
Dicas

Entrada da Noiva


Entrada da noiva: quem te leva ao altar?

Mãe, irmão, avô, padrasto… Não é só o pai que brilha na entrada da noiva. Pode ser um parente mais próximo ou alguém que se identifique bastante e faça jus a um convite tão importante.

Ousamos dizer que é o momento mais aguardado em qualquer casamento: a entrada da noiva.  Tradicionalmente, o pai é que conduz, numa  demonstração de cuidado e companheirismo. É como “passar o bastão” para o noivo. Significa que chegou a hora de confiar a vida de sua filha aos cuidados do futuro marido – quanta responsabilidade! Mas nem sempre as noivas têm o privilégio de ter a presença do pai nesse dia tão importante, por isso, conversamos com o cerimonialista Cesar Serra – presente nas celebrações mais badaladas de Brasília – sobre quem deve acompanhar a noiva. Agora veja qual caso combina mais com você! 


O pai

Frequentemente é ele quem leva a noiva até o altar e entrega ao noivo, como gesto de aceitação da familia com o homem com quem sua filha formará uma nova família. E ideial para as filhas quem tem uma verdadeira relação emocional com o pai.


A mãe

Em algumas ocasioes, a chefe da famlia é a mãe e ela é o apoio e guia na vida da filha. que a sua mãe leve voce ao altar é um gesto emotivo e super bonito.


Outro membro masculino da família

Se voce é mais tradicional e o seu pai não pode te acompanhar, outra opção é que seja um tio, o irmão ou o seu avo.


Outra pessoa escolhida por voce

A vida, as vezes, apresenta algumas surpresas verdadeiramente especiais e sem procurar, uma pessoa importante pode ser a sua escolhida para esse momento: um amigo, o novo companheiro/companheira dos nossos pais, a avó ou algue que sempre esteve por perto em situações agradaveis e outras nem tanto. Por isso, se tem alguem assim na sua vida, pode ser perfeitamente  a pessoa que te acompanhe ao altar. 


entrar sozinha

E menos habitual, mas tambem existem noivas que decidem caminhar sozinha até o altar, como um sinal de confiarem em si mesmas e ignorar algumas regras machistas que a sociedade impoe para as mulheres.